Ecom varejista

A Ecom Varejista surge em um momento importante e de transformação para o setor elétrico, que se prepara para a abertura total do mercado livre de energia.

O segmento do varejo no ambiente de contratação livre de energia (ACL) é uma da modalidades com alto potencial de desenvolvimento no setor, pois facilitará a adesão dos consumidores ao modelo e sua operação.

Com isso, os benefícios ao consumidor são vistos na ponta: menos burocracia, redução de gastos administrativos, uma gestão de conta facilitada feita por nossos especialistas, liberdade de escolha do fornecedor da fonte; inclusive renováveis como solar e eólica, e economia com preço de energia.

Dê adeus à bandeira tarifária. Conheça a Ecom Varejista e nossas estratégias que vão levar muito mais economia para o seu negócio.

Quem é o comercializador varejista?

O comercializador varejista é o agente responsável por representar consumidores e geradores de energia junto à CCEE, com o objetivo de facilitar e ampliar a atuação dos representados no Ambiente de Contratação Livre (ACL).

Essa figura foi criada em 2013, por meio da Resolução Normativa ANEEL n° 570, posteriormente alterada pela Resolução Normativa Aneel Nº 654 de 2015, com a finalidade de tornar mais simples a atuação de empresas no mercado livre de energia.

O modelo de comercialização varejista reduz burocracias uma vez que o cadastro do representado na CCEE é simplificado (não há necessidade de adesão como Agente) e o cumprimento de todas as obrigações junto à CCEE fica a cargo do comercializador varejista.

O varejista pode pertencer à categoria de geração ou à classe dos comercializadores. Este deve ser um agente aderido na CCEE e estar habilitado ou solicitar a sua habilitação para realizar a comercialização varejista.

O proponente a varejista deve comprovar de forma detalhada que possui condições técnicas-operacionais, comerciais e financeiras adequadas, de acordo com os requisitos estabelecidos em Procedimentos de Comercialização.

Quem pode ser representado por um comercializador varejista?

Vale lembrar que a representação varejista é diferente de outros tipos de representação dentro da CCEE. Como por exemplo, da comercializadora, que pode ser total ou parcial e também do consumidor livre, em que todos os resultados serão direcionados para este agente e seus ativos modelados embaixo do seu perfil cadastrado na CCEE.

Há também claras diferenças em relação a tributação, penalidade, inadimplência, contribuição associativa, garantia e liquidação financeira, além dos encargos entre o agente representante e representado.

Quais as atribuições do comercializador varejista na CCEE?

Quais as vantagens de ser representado pelo comercializador varejista?

Fontes: CCEE e Abraceel

Na Ecom Energia você usufrui de todos os benefícios de ser livre. Fale com nossos especialistas agora mesmo!

Mantenha-se atualizado

com informações e notícias do setor energético.