Desafios da energia eólica no mercado livre

Recentemente, acompanhamos o crescimento da geração eólica no Brasil, um fator que colabora de forma efetiva para a expansão das fontes renováveis na matriz energética brasileira.

Apesar deste grande crescimento, ainda é tímida a participação da energia eólica no mercado livre.

Responsável por aproximadamente 29% de toda energia comercializada no Brasil, o mercado livre de energia ainda não conseguiu criar um ambiente propício para atrair os geradores de energia eólica.

Alguns fatores podem explicar a ausência destes geradores no mercado livre. Contratos com prazos mais curtos, necessidade de um bloco de energia mais “flat” e menos sazonal e flexibilidade nos contratos são alguns fatores que ainda inibem a participação da energia eólica no mercado livre.

Porém, aos poucos, percebemos um apetite maior dos geradores eólicos em buscar contratos de venda de energia no mercado livre, mesmo que em um percentual ainda reduzido de sua capacidade de geração.

Muitas geradoras eólicas estão montando estratégias buscando antecipar a entrada de geração de seus parques. O objetivo é vender esta energia no mercado livre, até a data de entrega prevista nos contratos de longo prazo dos leilões regulados.

Esta estratégia se mostra bastante inteligente e eficiente, já que auxilia a rentabilizar o projeto com a venda da energia no mercado livre e buscar preços mais competitivos.

Além disso, alguns geradores já estudam alocar uma parcela de sua energia no mercado livre, o que mostra uma tendência da energia eólica progressivamente ir ganhando cada vez mais espaço.
Este movimento mostra que ainda é tímida a participação da energia eólica no mercado livre, mas acredito que nos próximos anos veremos o aumento de participação desta fonte nos contratos de mercado livre. Assim como a PCH e a Biomassa no passado, a energia eólica encontrará seu espaço no mercado livre, o que trará mais oportunidades aos geradores eólicos e consequente contribuirá para a expansão desta fonte de geração no Brasil.