Esteja preparado! Quando uma porta se fecha, uma janela se abre

Com a entrada do novo período úmido, inicia-se um rali de preços no mercado e também as apostas para as projeções de preços futuros, principalmente para o biênio 2018 e 2019.

Importante salientar que este período é crucial para garantir o suprimento de energia elétrica, uma vez que a matriz energética brasileira é extremamente dependente da geração de fontes hídricas e, como consequência, a influência da perspectiva de precipitações de chuvas nos modelos meteorológicos tem um impacto significativo nas projeções de precificação.

Essas flutuações de preços podem gerar uma excelente oportunidade, ou o que chamamos no mercado, de “Janela de Contratação de Energia”, para os consumidores contratarem suas exposições de energia futura, tanto para empresas que já se encontram no Ambiente de Contratação Livre, como empresas que estão estudando a possibilidade de migração para o Mercado Livre.

Contudo, como o modelo de precificação de energia no mercado brasileiro é extremamente sensível às precipitações de chuvas, a “Janela de Contratação de Energia” pode se fechar rapidamente, somente com uma alteração nos mapas de previsão de precipitação, não dando tempo suficiente para as devidas aprovações internas para que o consumidor aproveite essas janelas, tais como aprovações em comitês internos, por parte da diretoria, na matriz da sede internacional, ou até mesmo, aprovação por parte do dono da empresa. Neste caso, nos deparamos com o seguinte questionamento, quando uma porta se fecha, uma janela se abre?

Com o objetivo de aproveitar a “Janela de Contratação de Energia“, a recomendação da Ecom para seus clientes é sempre vislumbrar a oportunidade que nos deparamos a nossa frente. Alinhar as expectativas internas quanto ao preço que atende o orçamento, ou que atenda o resultado esperado na comparação com o mercado regulado ou, até mesmo, qual o preço de energia que faz com que minha produção tenha a rentabilidade projetada pela empresa. Isso significa que, até mesmo com meses de antecipação à abertura de um processo de concorrência/cotação de energia junto ao mercado, os parâmetros técnico-financeiros já podem ser aprovados, de forma antecipada, internamente na empresa, proporcionando a agilidade necessária, não somente porque o mercado exige, mas também para aproveitar a famosa, e às vezes difícil, “Janela de Contratação de Energia”.

Portanto, é de suma importância já ter as condições de preços esperadas, volume de energia necessário para atender a produção, condições técnicas necessárias como flexibilidade, modulação e sazonalização, bem como vigência contratual aprovadas internamente na empresa, de modo que a tomada de decisão possa ser realizada de maneira ágil e assertiva, para que seja possível aproveitar o melhor momento de compra possível para contratos futuros.

Talvez, neste momento, a porta esteja fechada, mas dentro do período úmido, sempre existe a possibilidade de uma “Janela de Contratação de Energia” se abrir. Esteja preparado.

Co-autoria: