Ah… o Verão

Normalmente, as pessoas associam o Verão com calor e dias mais longos, já que essas características são mais fáceis de perceber no dia-a-dia, além de ser a melhor época para aproveitar as férias. No entanto, poucos sabem a importância dessa estação para o Setor Elétrico Brasileiro (SEB).

Também conhecido como período úmido, o Verão é fundamental para garantir o atendimento energético durante o ano inteiro. A água armazenada nesse período é importante para a redução da geração elétrica movida a combustíveis fósseis, que são mais caras e poluentes e utilizadas em maior volume no n período seco.
O Verão do Hemisfério Sul inicia-se no final de dezembro e termina ao fim de março e, durante esse período chove cerca de 80% do volume de precipitação total anual na região dos principais reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste. Como normalmente o volume de chuvas nesse período é elevado, nos últimos 15 anos a recuperação dos reservatórios do Sistema Interligado Nacional (SIN), que ocorre entre os meses de março e novembro, foi em média 25%.

Esse volume de chuvas não se deve somente pela radiação solar mais intensa, mas também pela configuração dos ventos em toda atmosfera. Devido à localização e a topografia da América do Sul, alguns ingredientes fundamentais ficam presentes na atmosfera nesse período e podem gerar um dos sistemas meteorológicos mais famosos nos jornais de televisão, que é a ZCAS (Zona de Convergência do Atlântico Sul).

Esse sistema é responsável por cerca de 30% da precipitação no decorrer de todo o Verão. Formada por uma banda de nebulosidade com orientação Noroeste-Sudeste (Imagem 1), transporta umidade da Amazônia e permanecee estacionaria sobre diferentes regiões do Brasil por no mínimo 6 dias. Normalmente localiza-se sobre a divisa do Estado de São Paulo e Minas Gerais, região que possui os maiores reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste.

A previsão desse sistema no decorrer do Verão é fundamental para otimização e programação da geração elétrica e armazenamento. Apenas um evento pode gerar acumulado de precipitação mensal muito superior ao normal, como por exemplo a ZCAS de janeiro de 2003, que registrou cerca de 55% de chuva a mais que o normal no período e um incremento de 18% nos níveis de reservatório em somente um mês. Em 2011, a frequência de ocorrência desse sistema foi elevada, sendo que 80 dias do período todo do verão foram verificados com ocorrência de ZCAS. Nesse ano o aumento do reservatório no período úmido foi de 43%.

Nesse mês de Nov/17, o CPTEC (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) já identificou dois eventos de ZCAS e até o momento boa parte das regiões do SE/CO e S já apresentam chuvas acima de média, conforme figura abaixo.