A importância dos agentes de comercialização para o setor elétrico

O crescimento constante no volume de consumidores que migram do ambiente cativo das distribuidoras de energia para o ambiente de contratação livre, coloca cada vez mais em destaque a figura do agente de comercialização de energia, pois o maior problema enfrentado por estes novos agentes é a dificuldade de traçar estratégias de contratação de energia, tanto para longos períodos quanto para períodos mais curtos que tangem o suprimento de demandas específicas.

A reflexão sobre a existência dos agentes de comercialização extrapola o conceito de que esses agentes são apenas intermediários, com a função de auxiliar na criação de estratégias para consumidores que, podem ou não, ser novos entrantes no mercado livre, mas também envolve a formulação de planos de execução para que os geradores de energia possam ganhar a liquidez necessária para construir, remunerar e manter os seus projetos de geração rentáveis, sem necessariamente incorrer na tomada de risco associada ao crédito de pequenos e médios consumidores no mercado.

Como no mercado financeiro, os chamados intermediários se tornam um agente facilitador para que utilizem a estrutura de inteligência criada em suas empresas a favor dos outros agentes, assim pode-se garantir que haverá a capilaridade necessária para integrar as informações disponíveis e realizar a ligação entre os agentes de geração e de consumo de energia em seus pequenos, médios e grandes contratos.

Neste ponto de ligação torna-se necessária a presença de um agente especializado e imparcial, que é personificado na figura do comercializador de energia, o qual deixa de ser apenas um intermediário e torna-se parte integrante do mercado para facilitar a liquidez de acesso aos contratos de compra e venda de energia. Os melhores agentes de comercialização têm por base o investimento constante em suas estruturas relacionadas à trading e inteligência de mercado, isto gera a informação necessária para que possam auxiliar seus clientes tanto de geração quanto de consumo na tomada de decisão, analisando especificamente os interesses e necessidades de cada um de seus clientes.

Os agentes de comercialização possuem um papel importante com sua atividade de compra e venda de contratos de energia, contribuindo para a liquidez do mercado. Essa atuação é possível por meio do suporte a partir da área de inteligência, para a tomada de decisão, aliado à expertise na mesa de trading gera rentabilidade e resultados diferenciados que são replicados à gestão de compra e venda de seus clientes.

A área de Comercialização da Ecom Energia é considerada uma das principais e mais atuantes no setor. Ao longo dos seus 15 anos, já comercializou mais de 64 milhões de MWh, negociando com os maiores players do mercado e atuando com foco no desenvolvimento de estratégias de compra e venda de energia para o seu próprio portfólio e também de seus clientes e parceiros comerciais. O conhecimento de mercado e a notória experiência e qualificação de seus profissionais faz com que seus clientes, tanto geradores quanto consumidores, busquem apoio e contratem a Ecom para garantir a eficiência e rentabilidade esperada nas operações e estratégias das suas empresas.